Museu Municipal

Cadastre-se

receba novidades



MUSEU MUNICIPAL DE CACHOEIRA DO SUL - Patrono Edyr Lima

ENDEREÇO: 

Rua 15 de novembro, 364 CEP 96.508 - 750

Cachoeira do Sul - RS

Telefone: (51) 3724.6017 

Site:www.museucachoeira.com.br    

E-mail:museu@cachoeiradosul.rs.gov.br

Pesquisa: pesquisamuseucachoeira@gmail.com

Histórico do Município



Cachoeira do Sul

Cachoeira do Sul

CACHOEIRA DO SUL foi o quinto município criado no Rio Grande do Sul e um dos quatorze municípios farroupilhas. Localizado no centro do Rio Grande do Sul, à margem esquerda do rio Jacuí, dista 196 km de Porto Alegre, capital do Estado.

Com terras férteis e a presença do rio, a principal atividade econômica é a agricultura e a pecuária. Na segunda metade do século XIX a fundação da Charqueada e Estabelecimento Paredão fez da indústria do charque e derivados do abate de gado a maior fonte de renda do Município até a primeira década do século XX.

A população cachoeirense (cerca de 87.000 habitantes) é uma mescla de várias etnias. A partir de 1750 esta região foi ocupada por soldados portugueses vindos de São Paulo e que receberam sesmarias do governo de Portugal, dedicando-se à pecuária. A seguir, chegaram açorianos, enviados para o Brasil devido à explosão demográfica e à escassez de terras aráveis no Arquipélago dos Açores. Pequenos agricultores, os açorianos introduziram o cultivo do trigo e da videira, além da criação de animais de pequeno porte para a sua subsistência.

Em 1769, índios guaranis aculturados foram aldeados no local até hoje chamado Aldeia. Estes índios vieram com o objetivo de fornecer mão-de-obra para a nova povoação que surgia. É desta época o primeiro nome oficial: Capela de São Nicolau. Durante este tempo e ainda depois, chegavam negros escravos, pois a escravidão sustentava o modo de produção na época.

Em 10 de julho de 1779, a povoação foi elevada à freguesia com o nome de Freguesia de São Nicolau da Cachoeira de San José (Bispado do Rio de Janeiro, Comarca de Nossa Senhora do Rosário de Rio Pardo) e dois anos depois passou à invocação de Nossa Senhora da Conceição.

A imigração alemã ocorreu a partir de 1857 e deixou como maior herança a iniciativa do cultivo do arroz, que rapidamente tornou-se o principal produto cachoeirense e grande impulsionador do crescimento econômico da cidade. A partir de 1880 teve lugar a imigração italiana. Esses dois grupos étnicos tiveram grande influência também na vida associativa e cultural de Cachoeira. Além destes dois povos vários outros chegaram ao Município: árabes, no primeiro quartel do século XX, japoneses, em meados da década de 1950, judeus, que deixaram a cidade nos 1960, e os palestinos notadamente a partir da década de 1970.

O nome de Cachoeira surgiu no século XVIII e deve-se à Cachoeira do Fandango, uma das corredeiras que existiam no rio Jacuí.

O Alvará de D. João VI, datado de 26 de abril de 1819, emancipou a então Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Vila de Rio Pardo. A instalação do Município e eleição dos primeiros vereadores ocorreu em 5 de agosto de 1820, com a adoção do nome de Vila Nova de São João da Cachoeira, sendo esta a data escolhida para comemoração do seu aniversário.

Em 15 de dezembro de 1859 o Município foi elevado à categoria de Cidade, recebendo o nome de Cachoeira. Em 1944 foi adotada a denominação definitiva de Cachoeira do Sul.

A Semana de Cachoeira ocorre, anualmente, entre 8 de dezembro, dia da padroeira Nossa Senhora da Conceição, e 15 de dezembro, data da elevação à cidade. A festa máxima do Município é a FENARROZ, Feira Nacional do Arroz, que acontece de dois em dois anos.

Rica em história e cultura, Cachoeira do Sul foi berço de grandes personalidades que deixaram sua marca na vida local, estadual e nacional, como Ramiro Barcelos, João Neves da Fontoura, Honório Lemes, Nero Moura e Liberato Salzano Vieira da Cunha, para citar somente alguns.

Polo cultural do Rio Grande do Sul, a cidade busca implementar iniciativas de preservação de sua memória, de difusão de suas riquezas e de formação de cidadãos conscientes de seu papel na sociedade.

 

 

 

 

 





Fotos e Galerias



S-museu S-Info Webmail

 

Horário de Visitação ao Público:

Segunda-feira: 14h às 17h Terça a sexta-feira:Manhã: 8:30 às 11:30 Tarde: 14:00 às 17:00

Visitação mediada para estudantes e grupos:

Agendar pelo telefone: (51) 3724-60-17 ou no Museu

Dias da semana: 2ª  feira: turno da tarde - 14h , 3ª e 6ª feira: manhã- 9h e tarde - 14h.

S-Maq